SOBRE A AUTORA

“There is no greater agony than bearing an untold story inside you.”

                                                                                – Maya Angelou

Desde os 7 anos que Filipa Larangeira sonha em ser escritora. Foi adiando esse sonho por insegurança e por não estar certa sobre o que poderia escrever.

Sempre acreditou que o faria quando tivesse reunido experiência de vida suficiente que a impusionasse a preencher com paixão as páginas de um livro… ou de um blog.

Graças à presença constante de uma força maior na sua vida – o Amor – Filipa conseguiu superar os maiores obstáculos da sua vida, nomeadamente as ocasiões em que o seu coração se partiu em mil pedaços.

Descobriu nesses momentos de escuridão que sem querer desenvolvia um super-poder: quanto mais o coração se partia mais se abria para o amor.

Filipa assumiu a inevitabilidade que é ter de amar mais e mais: a si mesma, ao seu filho de 6 anos, à sua familia e amigos, ao seu cão, aos seus vizinhos, aos estranhos, aos clientes da sua empresa Newmanity, à comida e às experiênicas terrenas que tem, e (last but definattely not the least) a Deus e à sua comitiva invisivel que nunca a deixa esmorecer.

Tornou-se assim uma fervorosa embaixadora do Amor em todas as suas facetas – amor próprio, amor ao próximo, amor ao conhecimento, amor à criatividade, amor à beleza, amor ao Planeta… – acreditando com todo o seu ser, que Ele é a cura para todos os males.

Este blog é não só o concretizar de um sonho antigo mas o sobreduto o primeiro passo de uma visão maior: a de unir a Humanidade pela força do Amor.

Nas suas “páginas” vais encontrar os seus pensamentos, sugestões  mas também o de outros intrápidos amantes da vida.

Que tanto Amor te inspire a ir mais além e a voar mais alto.

Especial agradecimento a todos os amantes do Amor que fizeram este blog voar: Madalena Silva, Carlota de Oliveira, Juan Francisco, Elena Kolevska, Ana Alves, aos meus amigos e familia, aos que me amaram, aos que não me souberam amar e aos que se vão juntando a este movimento. Todos eles me trouxeram até aqui. Obrigada!